MENU

Como efetuar a triagem do leite quanto à sua qualidade higiênica nos laticínios

BacSomatic - rapid hygiene testing of raw milk
30. jan, 2018
Por Por Richard Mills, rim@foss.dk
Há tempos que um teste rápido da higiene do leite é o sonho dos produtores de leite, então como é possível que uma nova solução chamada BacSomatic possa realmente cumprir tudo o que promete? Um abrangente teste em campo na Dairy Farmers of America fornece uma clara conclusão.

Embora pareça uma coisa óbvia a se fazer, verificar a qualidade higiênica do leite antes de entrar na usina de processamento não é tarefa simples. 

 

Leva cerca de dois dias para se obter os resultados com o método tradicional em placa de petri para efetuar o teste de bactérias, altura em que o leite já está em produção. Alternativamente, uma contagem por microscopia direta (DMC) e contagem de células somáticas por microscopia direta (DMSCC) envolve o uso de reagentes químicos e uma contagem de células físicas, resultando em um teste subjetivo, pois as contagens sempre variam entre os operadores.  

O BacSomatic efetua o teste de bactérias e a contagem de células somáticas usando uma tecnologia chamada citometria de fluxo, apresentando resultados em menos de dez minutos. 

 

Quando James Black, gerente de controle de qualidade e garantia da Dairy Farmers of America, ouviu falar sobre uma oportunidade para testar a nova solução, pareceu a coisa óbvia a ser feita.  “Estávamos interessados em participar do teste pois ele oferece uma nova maneira de efetuar o teste de bactérias e de células somáticas de uma só vez”, diz ele. “O maior potencial é como uma alternativa à forma pela qual os testes são realizados atualmente, com um analista que realiza contagens físicas, que podem ter a subjetividade de um método DMC, por exemplo.”

 

A pequena área ocupada da unidade, acessível e fácil de usar, também é atraente para o laboratório relativamente pequeno na fábrica onde ele trabalha. 

BacSomatic

 

 

A produção de laticínios de olhos bem abertos
O BacSomatic não é apenas mais consistente que os testes subjetivos, como também oferece, em dez minutos, resultados tanto para a contagem bacteriana quanto para as células somáticas, o que é muito mais rápido do que o teste tradicional em placa de petri.

 

Isso dará aos produtores a capacidade de verificar as entregas de leite à medida que chegam em caminhões-tanque, o que leva a ganhos no processamento e distribuição de laticínios, com melhores produtos feitos de forma mais eficiente e com o uso de uma matéria-prima de qualidade mais consistente.

 


“Esta poderia ser uma ótima ferramenta para grandes fábricas de laticínios, para ser usada como uma forma de aceitar ou rejeitar o leite recebido”, diz Black. 

 

 

De unidades formadoras de colônias para a contagem individual de bactérias
O BacSomatic foi experimentado em uma instalação do DFA por vários meses, o que proporcionou muitas oportunidades para a familiarização com o instrumento e para verificar como os resultados foram tão bons quanto aqueles de métodos de teste tradicionais realizados pela contagem em placas de petri ou com um microscópio. 

 

Black fez verificações regulares para acompanhar o desempenho do novo método em relação ao antigo, com normalmente um teste tradicional para cada 25 testes BacSomatic. Ele não realizou um estudo formal, mas os testes regulares realizados ao longo de vários meses mostrou uma ideia clara do desempenho.

 

Normalmente, contaria um pouco mais do que a contagem manual, mas isso não foi nenhuma surpresa, pois o BacSomatic fornece uma definição mais alta com base em uma contagem individual de bactérias (CIB), enquanto a contagem manual ou os métodos de microscópio examinam as unidades formadoras de colônias (UFC). 

 

A abordagem da contagem individual de bactérias também explica o prazo para resultados muito menor. Enquanto as unidades formadoras de colônias são cultivadas durante um período de dois a três dias, o BacSomatic possui câmaras de incubação que levam cerca de oito minutos para preparar o leite para a contagem, gerando bactérias suficientes apenas para fazer uma previsão confiável dos níveis em uma amostra. Após a etapa de incubação, o teste em si de bactérias individuais leva cerca de um minuto e meio. Da mesma forma, a contagem de células somáticas é muito rápida, levando cerca de dois minutos e meio. 

 

Ideal para de fábricas de leite em grandes quantidades
No geral, a precisão e a velocidade do BacSomatic o tornam uma excelente ferramenta para decidir como melhor usar o leite recebido nos laticínios.  Também foi um prazer usar o instrumento diariamente. “A experiência de usar o instrumento foi agradável”, diz Black. “Houve uma excelente colaboração com a FOSS. O instrumento é fácil de usar e manter. “Meus operadores não precisaram de muito treinamento para começar a usar o instrumento.”

 

Por último, mas não menos importante, o BacSomatic deixa o setor de laticínios em dia com um teste consistente feito por instrumentos para determinar a qualidade higiênica do leite. “É sempre bom eliminar um teste subjetivo, tal como o método DMC”, conclui. 

 

A Dairy Farmers of America (DFA) é uma cooperativa nacional de comercialização de leite, focada em quase 8.000 famílias de fazendas leiteiras em 48 estados, as quais também são as proprietárias desta cooperativa. O negócio principal da cooperativa é comercializar o leite de seus membros, pagar-lhes um preço competitivo, oferecer valor e ser um líder na indústria.

A DFA é também uma das fabricantes de produtos lácteos, componentes e ingredientes alimentícios mais diversificadas do país, sendo também líder na formulação e embalagem de produtos lácteos com validade estável em prateleira.

 

Informações básicas: 
A estrada que começa na contagem em placas tradicionais e vai até os testes rápidos feitos em instrumentos no laticínio

Cerca de 20 anos atrás, os centros de testes em leite começaram a usar instrumentos que empregavam uma tecnologia chamada citometria de fluxo. Esta, por sua vez, conta as bactérias individuais em uma amostra de leite. Hoje em dia, os instrumentos de citometria de fluxo, como o FOSS BactoScan , processa, literalmente, milhares de amostras todos os dias em centros de testes em leite em todo o mundo. No entanto, esses grandes instrumentos de alta capacidade de processamento eram muito caros e pesados para serem usados no laticínio.

 

A maioria dos laticínios, portanto, continuou com o método tradicional de “contagem em placa” (também realizado com ‘placas de petri’ em muitas partes do mundo). Como alternativa, algumas soluções em equipamentos analíticos semi-automatizados provaram ser muito mais rápidas, mas ainda assim envolvem o manuseio indesejado de reagentes químicos.

 

O analisador BacSomatic oferece uma nova maneira totalmente automatizada de verificar a qualidade higiênica do leite.. É o primeiro do mundo e foi alcançado por um novo design inteligente, que possibilita ao método de citometria de fluxo, usado em instrumentos maiores para testes de leite, caber em uma pequena caixa, ideal para uso na área de entrada dos laticínios.

 

Inspire-se

Carregar mais

Receba as notícias mais recentes sobre as tendências de análise na indústria de laticínios

Mantenha-se atualizado inscrevendo-se para receber nossa newsletter e revista online aqui. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Algo deu errado!

Infelizmente não foi possível enviar o seu formulário.
back to top icon